MST acampa junto a 38 fazendas, a maioria no Noroeste Paulista

Posted: 20/01/2011 in AGRICULTURA, CORONELISMO, DIREITOS HUMANOS, questão agrária, Trabalho Digno, VIDA
Etiquetas:, , , ,

Subiu para 38, na manhã desta segunda-feira, o número de fazendas ocupadas ou com porteiras bloqueadas, no oeste do estado de São Paulo, por milhares de sem terra que militam em cinco movimentos e seguem a liderança de José Rainha Junior. Sábado e domingo foram ocupadas ou bloqueadas 31 propriedades; domingo e segunda, mais sete.

O maior número de ocupações – 31 – ocorre na região Noroeste Paulista e sete no Pontal do Paranapanema. Nota divulgada pelo próprio Rainha informa que a jornada se destina a denunciar à sociedade que as áreas “são improdutivas ou devolutas e pertencem à reforma agrária”. O objetivo da nova mobilização é apressar o assentamento de 8.000 famílias acampadas.

A Polícia Militar paulista já começou a cumprir mandados judiciais de reintegração de posse das fazendas ocupadas. No caso daquelas em que os sem terra não entraram, mas mantêm bloqueadas por acampamentos nas porteiras, os proprietários estão entrando com ações de interdito proibitório para a remoção dos acampados.

De acordo com José Rainha, os militantes estão orientados a cumprir sem resistência as ordens judiciais. Nesta terça-feira, dirigentes do MST – São Paulo se reunirão em Brasília com o presidente do Incra, Rolf Hackbart, para discutir o reinício dos assentamentos no estado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s