Região Noroeste Paulista. Rio Preto tem baixa aprovação na OAB.

Posted: 06/07/2011 in Blogosfera, CYBERATIVISMO, DIREITOS HUMANOS, Educação, Facebook, Twitter
Etiquetas:, , , ,

Odinei Bianchin, conselheiro estadual da OAB, atribui os resultados à má qualidade do ensino jurídico no País

As quatro faculdades de direito de Rio Preto tiveram índices de aprovação de estudantes na última edição do Exame de Ordem entre 10,84% e 5,81%, abaixo do desempenho nacional, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável pela aplicação das provas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Em Mirassol, a Faimi ficou entre as 81 faculdades brasileiras que submeteram estudantes ao exame sem nenhum candidato aprovado.

No total, a prova teve 104.126 mil participantes de 610 faculdades, dos quais apenas 12% (12.534) foram aprovados. Em Rio Preto, a Unilago obteve o pior desempenho, com 5,81% de aprovação. De 86 participantes, apenas cinco passaram no exame. O advogado Odinei Bianchin, conselheiro estadual da OAB e presidente do tribunal de ética local, atribui os resultados à má qualidade do ensino jurídico no País, aliada à deficiência na formação dos alunos que ingressam nas faculdades particulares oriundos de escolas públicas.

Ele não concorda que o problema esteja no exame de ordem. “Alunos com boa formação na base que entraram em universidades públicas são aprovados no exame.”Das 20 instituições que mais aprovaram no País, 19 são públicas. A Universidade de Brasília (UnB), com o melhor desempenho, teve 67,44% de aprovação. Em Rio Preto, a Unirp foi a faculdade que proporcionalmente mais aprovou. Dos 249 presentes no exame, 27 passaram, ou seja, 10,84%.

O sub-coordenador do curso de direito Amauri José do Nascimento, reconhece que o índice é baixo, e relaciona o desempenho ao fato de 90% dos alunos terem cursado ensino fundamental e médio na rede pública. Para Odenir de Morais Júnior, reprovado duas vezes no exame, as faculdades não preparam seus alunos para a prova da OAB. “No último exame cheguei até a segunda fase, mas não tive tempo suficiente para fazer a prova.” Ele irá prestar o próximo exame, que tem a primeira prova dia 17. A segunda fase será em 21 de agosto.

“A OAB não tem poder de vetar novos cursos e muitas faculdades de direito são abertas em pouco espaço de tempo. O resultado é que não há corpo docente de qualidade”, fala a presidente da OAB em Rio Preto, Suzana Quintana. Coordenadora do curso da Unorp (aprovação de 7,61%), Shirlei Taci de Rossi avaliou que, depois de passar por uma crise, a faculdade tem feito um trabalho voltado ao exame de ordem. A coordenadora do curso de direito da Unilago, Daniela Galvão, não quis comentar o resultado. Ela disse que não poderia falar sem a autorização da diretoria da universidade. A coordenadora do curso da Unip, Eliane Nimer, não foi localizada.

O reitor da Faimi, Álvaro José Almeida, disse que não sabia do resultado e pediu à reportagem que voltasse a ligar posteriormente, mas não foi mais encontrado para comentar o assunto. A OAB nacional irá requerer ao Ministério da Educação que supervisione as faculdades com aprovação zero. Se isso ocorrer, elas deverão cumprir metas estabelecidas pelo Ministério, sob risco de serem penalizadas com redução de vagas, suspensão de cursos e, em casos extremos, fechamento do curso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s