Noroeste Paulista – Jales. MP pede afastamento de prefeito do cargo

Posted: 29/07/2011 in Uncategorized

 

 

 

Jocelito Paganelli

Edvaldo Santos

Humberto Parini tenta novo recurso para permanecer no cargo

O Tribunal de Justiça (TJ) suspendeu os efeitos da liminar que mantinha Humberto Parini (PT) no comando da Prefeitura de Jales. Com base nessa decisão, o Ministério Público (MP) encaminhou à juiza Renata Serrano Nunes, da 4ª Vara Cível de Jales, o pedido de afastamento de Parini do cargo. A magistrada aguardará a publicação da decisão do TJ no diário oficial da Justiça, que deverá ocorrer nos próximos dias, para analisar o pedido do MP.

Na semana passada, a juíza determinou a notificação da Câmara de Jales e da Justiça Eleitoral para dar posse ao vice-prefeito, Leoni Clóvis Viola (PPS). De acordo com Renata, a ação civil movida pelo Ministério Público contra Parini, em 1998, por improbidade administrativa transitou em julgado no Supremo Tribunal Federal (STF). Parini consegui reverter a decisão da juíza com uma liminar obtida no plantão judiciário do TJ.

No entanto, a liminar destacava que o caso deveria ser melhor analisado por um desembargador do TJ, recomendação que ocorreu na última quarta-feira. O desembargador Nogueira Diefenthaler destacou que os documentos juntados por Parini para obter a liminar não eram suficientes para anular a decisão da juíza.

O petista foi condenado por irregularidades na Feira Agropecuária de Jales (Facip) de 1997. Na ocasião, Parini era vice-prefeito da cidade e integrava a comissão organizadora do evento. O MP apurou que a empresa contratada para realizar a limpeza e pintura do Recinto de Exposição, local de realização da Facip, recebeu R$ 27 mil da Prefeitura de Jales, mas não realizou o serviço.

O assessor de gabinete do prefeito, Léo Héber, afirmou que Parini viajou para São Paulo com o objetivo de, mais uma vez, apresentar recurso no TJ para se manter no comando da Prefeitura de Jales. “Os advogados do prefeito já encaminharam novos documentos ao desembargador do TJ. Acredito que até amanhã (hoje) teremos uma decisão sobre o caso”, afirmou o assessor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s