A OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) disse neste domingo (20/08) que irá continuar a cumprir seu mandato da ONU (Organização das Nações Unidas) para proteger civis na Líbia, após lançar intenso bombardeio sobre a capital, Trípoli. De acordo com o governo líbio, ao menos 1,3 mil pessoas morreram nos ataques da aliança ocidental. Hoje, forças rebeldes entraram em Trípoli para forçar a saída do líder Muamar Kadafi do poder.

Leia mais:
Kadafi diz que ficará em Trípoli ‘até o fim’; governo pede diálogo
Alemanha pede a Kadafi que renuncie ‘o mais rápido possível’
OTAN bombardeia quartel-general de Kadafi e aeroporto em Trípoli
Rebeldes avançam para Trípoli e Kadafi conclama partidários a resistir
Com ajuda da OTAN, rebeldes líbios chegam a Trípoli e lutam com tropas de Kadafi

“O que nós continuamos a fazer é reforçar o mandato da ONU que nós temos, que é proteger civis”, disse a porta-voz da OTAN, Oana Lungescu. “O povo da Líbia sofreu tremendamente sob Kadafi durante quatro décadas. Agora eles têm a chance de um novo começo. Agora é a hora para que todas as ameaças a civis parem, como pede o Conselho de Segurança da ONU; agora é tempo de criar uma nova Líbia –um estado baseado na liberdade”, disse o secretário-geral da OTAN, Anders Fogh Rasmussen.

Leia mais:
Ataque aéreo da OTAN mata 85 civis na Líbia, diz governo de Kadafi
ONU estuda liberar fundos para compra de itens humanitários na Líbia
Governo líbio afirma que acusações do TPI contra Kadafi são invenções
Tribunal Penal Internacional ordena prisão de Kadafi, filho dele e cunhado
O ‘balé macabro’ dos civis decidirá a guerra da Líbia

“A transição precisa acontecer de maneira pacífica. Ele precisa vir agora. E ela tem que ser liderada e moldada pelo povo líbio”, completou Rasmussen.

A OTAN vem realizando bombardeios aéreos na Líbia desde o fim de março, alegando cumprir um mandato da ONU pedindo por ação militar para proteger os civis no conflito líbio. Os aviões da OTAN teriam bombardeado neste domingo o quartel-general de Kadafi em Trípoli e o aeroporto de Maitika, também na capital do país, informou a rede de televisão Al Jazeera e a rede multiestatal TeleSur.

Comentários
  1. Eugênio diz:

    Se o BraSil for um país sério, condenaremos qualquer acordo com a OTAN e seus aliados de qualquer tipo. E o Bloco do UNASUL não faria mais qualquer acordo com a UE ou os EUA, piratas dos BILDERBERG.

    Vergonha, vergonha, vergonha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s