Dilma Rousseff recebeu 13 oficiais-generais do Exército Brasileiro promovidos em 31 de julho

Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de apresentação de novos oficiais-generais, Brasília, DF, 16/08/2011, Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Brasília, 16/08/2011 – A presidenta da República, Dilma Rousseff, reafirmou seu compromisso com a modernização das Forças Armadas. Antes, lembrou a presença dos militares na garantia da defesa nacional, na proteção de fronteiras, na pacificação de comunidades e no auxílio de áreas afetadas por desastres naturais.  A declaração ocorreu durante a cerimônia de apresentação de 13 oficiais-generais do Exército Brasileiro promovidos em 31 de julho, realizada às 16h25 de hoje no Palácio do Planalto.

“Em todas essas frentes”, ressaltou, “as Forças Armadas brasileiras têm atuado com profissionalismo, dedicação e um espírito muito forte de Brasil. Para a continuidade dessa atuação de excelência é crucial que sejamos capazes de equipar bem nossas Forças Armadas,  contribuindo para alavancar nossa capacidade produtiva, nossa indústria bélica e nossa autonomia tecnológica”, destacou.

Participaram da cerimônia no Planalto o  vice-presidente da República, Michel Temer; o ministro da Defesa, Celso Amorim; o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general-de-exército José Elito Carvalho Siqueira; o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, general-de-exército José Carlos de Nardi, e os comandantes das três Forças, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto (Marinha), o general-de-exército Enzo Martins Peri (Exército) e o tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito (Aeronáutica).

Para a chefe de Estado brasileira, o país deve incentivar os programas de desenvolvimento tecnológico das três Forças, em continuidade aos programas estruturantes da Estratégia Nacional de Defesa. “Saibam que as Forças Armadas brasileiras terão nesta Presidência um forte incentivo de profissionalismo dos nossos militares e do aprofundamento da capacitação da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, para a realização de operações conjuntas”, garantiu.

A presidenta rompeu o protocolo cumprimentando as esposas dos oficiais generais com dois beijos. No discurso, lembrou o sacrifício das famílias. “Cerimônias como esta têm por objetivo celebrar a conquista pessoal e profissional dos senhores, fruto de continuado sacrifício”, disse. “Aqui estão familiares, aqui estão amigos, aqui estão todos aqueles que acompanharam os senhores nesta longa trajetória. Eles viveram momentos difíceis: as ausências prolongadas, as inúmeras transferências. Hoje, sem sombra de dúvida, experimentam justificada alegria que todos aqui reunidos compartilhamos.”

Apresentação ao ministro

Antes de seguirem para o Palácio do Planalto, os 13 oficiais-generais se apresentaram ao ministro Celso Amorim, em curta cerimônia realizada no Salão Nobre do Ministério da Defesa. Em seu breve discurso, Amorim disse que conta com o apoio dos militares para dar conta da tarefa de conduzir o Ministério, missão que lhe foi delegada pela presidente Dilma Rousseff. “É um trabalho em conjunto”, ressaltou.

Lista dos promovidos

Ao posto de general-de-exército

Eduardo Dias da Costa Villas Bôas

Ao posto de general-de-divisão

Eduardo José Barbosa
Paulo Humberto Cesar de Oliveira
Mauro Cesar Lourena Cid
Ivan Carlos Weber Rosas
Mario Lucio Alves de Araújo
Pedro Ronalt Vieira

Ao posto de general-de-brigada

José Luiz de Paiva
Walter Nilton Pina Stoffel
Otavio Santana do Rêgo Barros
Ubiratan Poty
Marcelo Eschiletti Caldas Rodrigues
Bráulio de Paula Machado

Publicado originalmente no DefesaNet

Comentários
  1. Eugênio diz:

    As perguntas que NÃO querem calar: Continuaremos a fazer negócios bélicos com os piratas da OTAN?? madame Rousseff questiona os Direitos Humanos no Irã… tudo certo em GAZA????

    30/07/2011: Sou TOTALMENTE, ABSOLUTAMENTE, CONTRA O MINISTRO NELSON JOBIM

    Um ministro da Defesa que se preze precisa, em primeiríssimo lugar, defender a legislação e as convenções internacionais, criadas para manter as delicadas relações entre países com povos e, portanto, hábitos, jeito e estilo tão diferentes.
    Não vou entrar aqui no mérito da legitimidade do aparato jurídico mundial. Essa discussão tem de ser feita, mas em outro momento. Não agora.
    Agora quero dizer que governos e diplomatas, em especial nos pós-guerras, criaram normas de convivência entre as nações. E o ministro Nelson Jobim desconsiderou várias delas ao assinar o maldito acordo de compra de armas e “sistemas de segurança” de Israel.

    • Não sabe o ministro que a entidade sionista não se submete ao sistema legal internacional?

    • Que Israel viola, todo santo dia, os direitos básicos do povo palestino?

    • Que roubou todas as nascentes do território desse povo, confiscando terras, construindo muros e cercas eletrificadas, controlando o uso da água roubada (86% para Israel; 14% para os palestinos, muitíssimo mais numerosos)?

    • Que destruiu o sistema de abastecimento e saneamento de Gaza, expondo quase 2 milhões de pessoas a risco de doença e morte?

    • Que também destruiu a rede elétrica da faixa costeira, obrigando Gaza a comprá-la de Israel (a um preço altíssimo) e fornecendo-a apenas durante algumas horas do dia?

    • Que impede o direito de movimentação dos palestinos em seu próprio território, com humilhantes proibições de entrada em território israelense, chekpoints, muros, cercas, arame farpado?

    Estar aqui é viver num cenário de guerra. Cenário sim, porque não há guerra, os palestinos não têm armas, não são povo violento. O cenário serve ao marketing israelense, cujos “gestores de vendas” saem pelo mundo oferecendo armas e “sistemas de segurança” testados em campo —
    um diferencial estratégico no competitivo mercado bélico.
    Não sabe o ministro Jobim, tão zeloso em relação a informações militares, que os “sistemas de segurança” e as armas de Israel são elaborados, testados e aperfeiçoados para reprimir a população palestina, usando-a como cobaia?
    Não sabe o ministro Jobim que, agindo assim, Israel viola A 4ª Convenção de Genebra?
    A Declaração Universal dos Direitos Humanos (o nome correto é “do Homem”, mas me recuso a usar essa terminologia, prova de uma trágica dominação masculina sobre a mulher, o negro, o homossexual, o “diferente”, uma negação da diversidade do mundo)? O direito básico de todo ser humano, que só por ter nascido merece respeito?
    O absurdo desse maldito acordo não foi questionado por ninguém, que eu saiba.
    Enquanto, na Argentina, Grupos de Direitos Humanos e Pró-Palestina se opõem a que o país assine um contrato com a entidade sionista nos mesmos termos que o ministro Jobim assinou — e obrigaram o Congresso a chamar às falas o governo de dona Cristina — no Brasil ninguém se mexe. Nem mesmo nossos congressistas mais respeitados e combativos questionaram o acordo, segundo sei (se questionaram e eu não sei, por favor, me corrijam. Ficarei felicíssima se conhecer qualquer iniciativa contrária ao maldito acordo).
    Mais: não sabe o ministro Jobim que, ao comprar armas e “sistemas de segurança” de Israel, colabora para a militarização do mundo, etapa atual da ridícula “guerra ao terror”?
    Que ajuda a entidade sionista a oprimir ainda mais a população palestina?
    Que dá suporte a uma ideologia e práticas fascistas, racistas, preconceituosas, violentas, colonialistas, expansionistas, criminosas, apoiadas na força bruta e na negação da negociação e do diálogo?
    Se dependesse de mim, o ministro Jobim já estaria na rua e o comando do exército que participou dessa negociata, afastado. Todos exonerados a bem do serviço público.
    Brasileiros: é vosso dinheiro que pagará os negócios do acordo. No frigir dos ovos, serão vocês os responsáveis por mais opressão ao povo palestino.

    Baby (Direto da Faixa de Gaza)

    http://redecastorphoto.blogspot.com/2011/07/sou-totalmente-absolutamente-contra-o.html

    P.S. Porque recordar só é bom ao som do Roberto, vou colocar “detalhe” e aumentar o volume…Eu lembro de algumas canetadas draconianas do então Ministro do Supremo Nelson Jobim na Constituição Federal… Aceitaremos resignados este acordo com ISRAEL???

  2. ASSOCIAÇAO DOS TRABALHADORES RURAIS DO VALE DO RIO GUAPORE NO ESTADO DE RONDONIA,VEM MUI.RESPEITOSAMENTE,RESPONSAVELMENTE.EM PRIMEIRO LUGAR,AGRADECERMOS.POR A NOSSA GRANDE,E EXCELENTISSIMA: PRESIDENTA DILMA RUSSEFF.POR NOS ACOLHER,OS NOSSOS,DEZENAS DE PEDIDOS,DE SOCORROS.PARA QUE OS NOSSOS PRESIDENTES DA REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL,ORDENASSEM,AS FORÇAS ARMADAS.PARA AS NOSSAS FRONTEIRAS,E NOS PUDESSEMOS,SERMOS OS LEGITIMOS DONOS,DAS NOSSAS TERRAS.AS QUAIS O REGIME MILITAR,NOS COLOCARAM.EM 1981.E EM 1986. OS REPRENTANTES CIVIS DO NOSSO ESTADO DE RONDONIA, NOS DESTRUIRAM TUDO.ENTAO ESSA HISTORIA DE ORGAOS CRIMINOSOS,ASSIM COMO O IBAMA X A SEDAM X E OUTROS,ENCONJUNTOS,COM ESSAS ONGS,E INSTITUTO AMBIENTAIS, E SOCIOAMBIETAIS,DAQUI.FOI A NOSSA TRISTEZA,E POBREZAS,A DESTRUIÇAO DAS NOSSAS FLORESTAS,E AS NOSSAS PROPIEDADES, A QUEM SOMENTE NOS ATROPELARAM,E NOS DESTRUIRAM,AS NOSSAS CASAS,E AS NOSSAS LAVOURAS,COLOCANDO FOGO,EM TUDO! ENTAO AS NOSSAS PRISOES,E ACUSAÇOES,ERAM.PARA PODERMOS COMPROVAR AS NOSSAS DENUNCIAS.POR PARTE DO MINISTERIO PUBLICO FEDERAL,E A POLICIA FERAL,E O IBAMA,E A SEDAM.ENTAO HOJE SOMOS NOS VENCEDORES DESSA VITORIA DAS NOSSAS FORÇAS ARMADAS,EM NOSSAS FRONTEIRAS.PARA CHEFEAREM AS AUTORIDADES,QUE NAO TEM MERITO DE HONRA,E NAO VIRAM NADA ATE HOJE,E AS NOSSAS RIQUEZAS,FORAM QUASE TODAS LEVADAS,SEM LICITAÇOES,E SEM IMPOSTOS.PARA O EXTERIOR,E O IBAMA AINDA CONTINUAM,AQUI ABUSANDO,E APOIANDO MADEIREIROS,SEM ORDEM,ENTAO VAMOS DENUNCIARMOS.PARA A JUSTIÇA INTERNACIONAIS,E A ONU,E OS DIREITOS HUMANOS.POIS JA CHEGAMOS,EM UMA CONCLUSAO.QUE NAO PODEMOS SERMOS,AS VITIMAS!!!.NOSSO MUITO OBRIGADO NOSSA PRESIDENTA DILMA RUSSEFF.POR AUTORIZAR,AS NOSSAS FORÇAS ARMADAS,MAIS ATE HOJE,AS VERBAS DO NOSSO ASFOALTOS DA BR-429-RONDONIA,CONTINUAM,SENDO DESVIADOS.POR A CONTEC,E OUTRAS,´POIS QUEREMOS UMA INVESTIGAÇAO SERIA.POIS ATE O CIMENTO,DA BR-429-RONDONIA,ESTAO SENDO DESVIADOS,E VENDIDOS.AOS TERCEIROS,ISSO E UM ABUSO,NOSSO MUITO OBRIGADO,HERMES CAVALHEIRO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s