CAPAS DE “VEJA” CONFIRMAM: A REVISTA NÃO FAZ JORNALISMO (via @stockler_)

Posted: 18/09/2011 in Acesso à informação, Blogosfera, CYBERATIVISMO, DIREITOS HUMANOS, Facebook, PIG - Partido da Imprensa Golpista, Twitter, Veja
Etiquetas:, ,

A foto ideologizada que demoniza
o líder do MST e a “matéria” que trata a reforma agrária como
caso de polícia.

Momentos de delírio absoluto… 
Veja assume o papel de Mãe Dinah e 
faz do jornalismo um exercício de 
adivinhação e de futurismo. O motivo é político:
ocupar o espaço da oposição.
Pois é, era o presidente moderno e perfeito
para o Brasil da redemocratização. 
Jornalismo virou marketing político.
Deu no que deu…
Ilações e suposições, achismos e nenhuma novidade.
“Jornalismo” feito sem fontes.

Valeu até tentar invadir quarto de hotel.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária 
(ANVISA) viu-se obrigada a vir a público para dizer: 
cuidado, não é verdade!
A revista das celebridades.
Enquanto a revolução acontecia nas ruas do Egito,
a capa era sobre “bom-mocismo” (e notem ainda que
Veja chama árabes de “radicais islâmicos”).
Em tom de alerta, o preconceito escancarado. Só faltou
completar a manchete e escrever: “essa
nova classe média não sabe mesmo votar!”.
Gato por lebre – era a opinião da revista,
mas surgiu travestida de “reportagem”. 

E o tal do ouvir sempre o “outro lado”,
princípio elementar do bom Jornalismo?
Os dólares? Jamais apareceram. Apuração, rigor e precisão –
a gente não vê por aqui. Até os EUA disseram
que a revista estava exagerando.
O desejo da revista, antes da
eleição de Dilma…
… e o desejo da revista, quando
a eleição de Dilma já era inevitável.
O julgamento não tinha acontecido.
Mas a revista já estabelecia a sentença.
Jornalismo policialesco e espetacularizado,
versão I.
Precisa mesmo escrever alguma coisa?
Veja insiste no erro.

Jornalismo policialesco e espetacularizado,
versão II.
Uma das especialidades? Disseminar pânico e
histeria coletiva. “Jornalismo” de oposição, mais uma vez.

Equilíbrio e honestidade –
a gente também não vê por aqui.
Os tablóides sensacionalistas 
ingleses não fariam melhor.

E, vamos combinar, selecionei apenas algumas das capas mais representativas do “não jornalismo” praticado por Veja. Os leitores do Blog certamente se lembrarão de inúmeras outras…

Texto publicado originalmente no blog do Chico

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s