Mais de 300 sites do Brasil protestam contra lei que censura web

Posted: 18/01/2012 in Uncategorized

Site do cantor e ex-ministro Gilberto Gil e do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) lideram protestos no País

Claudia Tozetto, iG São Paulo | 18/01/2012 12:50

Acompanhando grandes sites de internet, como Wikipedia e Google, mais de 300 sites brasileiros se uniram para protestar contra a possível aprovação dos projetos de lei SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA (Protect Intellectual Property Act) pelo congresso dos Estados Unidos. Sites como do cantor e ex-ministro da Cultura, Gilberto Gil, além do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) e Creative Commons Brasil, são alguns dos que aderiram ao protesto global contra os projetos de lei.

LEIA MAIS:
Saiba tudo sobre o SOPA, projeto de lei que pode censurar a web

 

Foto: Reprodução

Site do cantor e ex-ministro Gilberto Gil fica fora do ar em protesto contra o SOPA

O que você acha dos projetos de lei que podem censurar a internet nos Estados Unidos? Opine no fórum.

De acordo com João Carlos Caribé, consultor em redes sociais e ciberativista que está mapeando os protestos contra o SOPA no Brasil, a maioria dos sites mapeados já se cadastraram na lista colaborativa organizada pela internet. Na maioria deles, o internauta encontra links para materiais de referência sobre o que são os projetos SOPA e PIPA e como eles podem censurar a web. “Acredito que mais de mil sites devem aderir ao protesto no Brasil”, disse Caribé ao iG. O balanço final sobre o protesto no Brasil será divulgado amanhã.

Entre as principais entidades que apoiam a lei estão a RIAA, que representa grandes gravadoras americanas, e a MPAA, associação que reúne os grandes estúdios de Hollywood. Essas entidades argumentam que atitudes mais drásticas são necessárias no combate à pirataria de conteúdo na internet. Segundo essas entidades, atualmente é quase impossível impedir o acesso a sites com conteúdo pirata hospedado em outros países, principalmente no leste europeu.

Risco de censura à web

A maioria dos sites é contra o SOPA, segundo Caribé, porque uma legislação que aumenta o controle sobre o que é publicado na internet pode reduzir significativamente a produção de conteúdo e as inovações em produtos e serviços, principalmente aqueles oferecidos por meio da rede.

 

Foto: Reprodução

IDEC é outra entidade brasileira que escureceu site em protesto contra lei que censura web

Apesar de se tratar de uma lei americana, a lei pode ter impactos globais: caso um site infrinja os direitos autorais de alguma empresa, os provedores americanos serão intimados a bloquear o acesso a ele nos Estados Unidos (mesmo que ele esteja hospedado em outro país).

Da mesma forma, empresas de serviços de pagamentos, como PayPal, serão obrigadas a cancelar pagamentos para o site. O site também poderá perder contas em redes sociais, como Facebook e Twitter. O objetivo das medidas seria “sufocar” financeiramente os sites que infringem a lei americana de copyright. Com isso, o dono do site pode ser obrigado a fechá-lo de vez, não só para  residentes nos EUA.

“As inovações que aconteceram nos últimos anos não teriam ocorrido se não tivéssemos liberdade na web”, diz Caribé. Segundo o consultor, os protestos no Brasil, apesar de não impactarem diretamente no veto às leis, têm a função de educar os internautas. “Todo mundo pode participar divulgando os protestos.”

Protestos pelo mundo

Os projetos de lei SOPA e PIPA ganharam oposição de grandes empresas de internet, empreendedores e internautas, porque podem implicar na censura de conteúdos, como filmes, games, músicas, entre outros conteúdos, na web. A lei dá poderes a Justiça dos EUA de restringir o acesso a qualquer site, o que pode afetar também sites legítimos em operação na web.

“Este é um problema que não afeta somente as pessoas nos Estados Unidos, mas em todo o mundo”, diz a Wikipedia, uma das empresas que tiraram o site do ar para protestar, em comunicado. O Google, embora não tenha tirado a página de busca do ar, também lidera os protestos contra o SOPA hoje: a empresa colocou um link na página inicial de busca americana para uma nova página que explica os possíveis impactos da nova legislação.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s