Movimento divulga nota informando que não apoia ação de grupo que seria ligado ao PSOL

Por: Redação da Rede Brasil Atual

 

São Paulo – O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) divulgou nota negando participação no protesto que ocorre desde o início da manhã de hoje (23) na sede do Instituto Lula, no bairro Ipiranga, em São Paulo. Cerca de 70 pessoas ocuparam o instituto a pretexto de forçar uma intervenção do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em favor das famílias assentadas no acampamento Milton Santos, em Americana, e que estão ameaçadas de despejo por ordem judicial.

A ocupação estaria sendo coordenada por uma vertente do movimento ligada ao PSOL, segundo informou o site Brasil 247, sem apoio nem do MST ou da maioria dos assentados do Milton Santos.

“Não queremos julgar essa atitude de invasão do Instituto Lula, mas a consideramos inócua, ineficaz. Lula não está no poder, não é mais presidente. O problema não está com ele, nem ele pode resolvê-lo”, afirmou o assessor de comunicação do MST, Igor Felippe, ao Brasil 247.

Leia abaixo a nota do MST.

MST não participa de protesto no Instituto Lula

23 de janeiro de 2013

A assessoria de imprensa do MST esclarece que não participa de protesto na sede do Instituto Lula, em São Paulo, na manhã desta quarta-feira (23/1).

Os protestos organizado pelo MST têm como orientação geral denunciar os verdadeiros inimigos da reforma agrária, como o agronegócio, o latifúndio, o Poder Judiciário e a imprensa burguesa e pressionar os órgãos de Estado para que façam a Reforma Agrária.

O MST tem feito uma grande campanha em defesa das famílias do assentamento Milton Santos, que está ameaçado de despejo por decisão de um juiz do Tribunal Regional Federal.

O Movimento tem pressionado o governo federal e acompanhado o trabalho do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e da Advocacia Geral da União (AGU) para comprovar a posse da área e impedir o despejo.

O Incra tem responsabilidade com as famílias do assentamento e deve encontrar uma saída para impedir o despejo.

O presidente do Incra, Carlos Guedes, fará uma audiência com o MST nesta quinta-feira, às 17h, para informar as iniciativas do órgão para resolver a situação das famílias.

Assessoria de Imprensa do MST

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s