Posts Tagged ‘Campinas’

 

Foto Camara Municipal Campinas

A sessão da Câmara Municipal do dia 21 de dezembro de 2011, onde foi lido o relatório da Comissão Processante e foi a voto a cassação do prefeito Demétrio Vilagra, foi marcada por uma vasta presença de cidadãos e cidadãs em apoio e solidariedade ao prefeito petista. Muitos vereadores duvidavam da presença do prefeito, acreditando que ele iria se esconder, não comparecendo para fazer sua própria defesa pessoalmente. A chegada de Demétrio foi marcada pelo apoio do público presente e pelo constrangimento por parte dos edis: alguns tramavam o golpe pelas costas, ao mesmo tempo em que participavam de conversas de apoio ao Demétrio ou mesmo integravam a equipe de governo. O interesse em derrotar eleitoralmente o PT em 2012 falou mais alto, e uma Câmara Municipal envergonhada votou por maioria a cassação do mandato do Demétrio Vilagra, sem uma única prova concreta contra o prefeito. Tudo isto, sob vaias da maioria da platéia estarrecida, que aplaudiu o discurso do prefeito e esteve lá para apoiá-lo.

Infelizmente, não foi isto o que a imprensa decidiu mostrar aos campineiros. Interessa para os veículos de comunicação de Campinas que o PT esteja enfraquecido para o processo eleitoral que se aproxima?

Uma foto de capa do Jornal Todo Dia apresentou um grupo de militantes, entre eles alguns petistas, que estavam no plenário aplaudindo o Demétrio, com uma legenda que mostra a que nível de manipulação a imprensa pode chegar.

Veja a capa do jornal aqui: Jornal Todo Dia>>>221211capa

Publicamos abaixo a carta do militante do movimento negro Celso Ribeiro de Almeida, atual Secretário de Combate ao Racismo do PT, o terceiro na foto (da direita para a esquerda):

À Redação

Jornal Todo Dia

Caro Redator,

Fui surpreendido com a publicação de minha foto na Capa do Jornal Todo Dia, de 22/12/2011, com a seguinte legenda “Público aplaude decisão que tirou Demétrio Vilagra do cargo, sessão durou 36 h e houve a leitura de

1,4 mil páginas”, pois eu e as demais pessoas estávamos aplaudindo o pronunciamento do Prefeito Demétrio Vilagra e não a decisão de cassação do Prefeito como constou na legenda.

Gostaria, ainda, de informar que sou filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 1985, Secretário de Combate ao Racismo do PT, com assento na executiva e que o erro na publicação trouxe para mim muitos constrangimentos, visto que no momento estava desempenhando uma importante função de Coordenação da Política de Promoção da Igualdade Racial no município de Campinas.

Ante ao todo exposto, solicito que o Jornal Todo Dia republique a foto na Capa do Jornal com a legenda correta “Público aplaude o Prefeito Demétrio Vilagra em seu pronunciamento na Comissão Processante”.

Esperando contar com a colaboração do Jornal Todo Dia no re-estabelecimento da verdade, desde já reitero os meus cumprimentos a este importante veículo de comunicação de nossa região.

Cordialmente,

Celso Ribeiro de Almeida

Militante do Movimento Negro e Secretário de Combate ao Racismo do PT

Publicado originalmente no Jornal Página 13

Nomes fortes do PT e que compõem o governo de Demétrio afirmam que o impeachment é um golpe político

A Executiva do PT vai entrar com representação no Tribunal Regional Eleitoral para que as eleições para o mandato-tampão de prefeito sejam diretas e não indireta, onde a votação é feita pelos vereadores. O partido lançará na próxima semana uma campanha que deverá ganhar nome de “Diretas Já, Tapetão Não”, em alusão ao movimento na década de 1980, onde milhões de pessoas saíram as ruas de todo o País para que o presidente da República pudesse ser escolhido pelo povo.

Nomes fortes do PT e que compõe o governo de Demétrio afirmam que o impeachment é um golpe político e um ato contra a democracia.

A oficialização da campanha será oficializada em plenária do partido na terça-feira. Porém, nas redes sociais, como o Facebook, militantes petistas já iniciaram uma mobilização.

O prefeito de Campinas, Demétrio Vilagra (PT), entrega o cargo ao presidente da Câmara dos Vereadores, Pedro Serafim (PDT), na segunda-feira. O petista foi cassado na noite de quarta-feira por 29 votos favoráveis e quatro contrários. Seu nome é citado em investigações do Ministério Público (MP) de envolvimento em esquema de corrupção do Caso Sanasa. Ele nega.

A determinação pela realização da eleição será feita pelo desembargador do TRE assim que for notificado oficialmente sobre a cassação do prefeito, o que deve ocorrer nos próximos duas. Contudo, o juiz eleitoral de Campinas, Nelson Augusto Bernardes, que irá acompanhar o processo eleitoral, antecipa que a decisão será pela indireta. Segundo ele, há jurisprudência, ou seja, casos semelhantes em que o entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – última instância – é de que nos dois últimos dois anos de mandato o prefeito tem de ser escolhido pelo Legislativo. “Eu já consultei a assessoria do TRE e há esse entendimento pelas indiretas.”

Do blog de José Roberto de Toledo

Os repórteres Rodrigo Burgarelli e Tiago Dantas contam nas edições de anteontem do Estado e do JT que o governador eleito Geraldo Alckmin (PSDB) vai negociar com Dilma Rousseff (PT) para que o trem-bala Rio-São Paulo-Campinas não pare nos aeroportos de Viracopos e Cumbica. Sim, não pare.

Motivo: outra linha férrea, a ser licitada pelo governo estadual, faria esses trajetos. Vantagens, segundo o líder da equipe de transição de Alckmin, Jurandir Fernandes: as saídas seriam mais frequentes (o que é bom) e o preço da passagem seria mais barato (o que é ótimo). Único contratempo na sua opinião, o trajeto seria 12 minutos mais demorado.

Por que não ter duas linhas de trens de alta velocidade ligando São Paulo a seus aeroportos, a estadual e a federal? Por que não promover a concorrência entre os operadores privados de ambas? Haveria mais saídas, com dois trens, e os usuários não estariam sujeitos ao monopólio de uma operadora ao pagar pelo bilhete.

Não vale o argumento de que não haverá interessados em operar a linha estadual se houver a concorrência da federal. Se empreiteiras e empresas de transporte não querem competição, é do jogo que façam lobby contra ela. Outra coisa é encampá-lo.

Fernandes disse que “o custo é três vezes menor (sic)” para a linha estadual. Na verdade, o custo da linha federal, nas suas contas, é três vezes maior: R$ 3,5 bilhões a R$ 10 bilhões. Acrescentou que “o trem regional pode sair em intervalos até duas vezes menores (sic)”. Ou seja, metade do tempo de espera.

O trem-bala federal tem leilão marcado para 16 de dezembro. Ele parte de Campinas, passa por Viracopos, São Paulo, Cumbica e, diferentemente do estadual, segue pelo vale do Paraíba e chega ao Rio de Janeiro. O federal, tudo indica, vai sair. O estadual, diz Fernandes, sairá também, com ou sem mudança de trajeto do federal.

Em resumo: R$ 13,5 bilhões do meu, do seu, do nosso serão gastos, de qualquer jeito, para fazer os dois trajetos, paralelos, entre Campinas e Cumbica, passando por Viracopos e São Paulo.

Já que se vai gastar mais, por que raios ter menos paradas? Menos por mais?

Parece caso de jabuti em árvore, só que desta vez alguém colocou o bicho a bordo do trem-bala. Só falta descobrir quem.