Posts Tagged ‘DATAFALHA’

 

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, lidera a corrida eleitoral com 49% das intenções de voto e venceria no primeiro turno caso as eleições fossem hoje, é o que aponta a pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (30) pelo jornal Folha de S. Paulo. O petista Aloizio Mercadante registra 27%, seguido por Celso Russomanno (PP) que foi lembrado por 9% dos entrevistados.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada no dia 23 de setembro, o candidato tucano aparecia com 51% das intenções de voto contra 23% de Mercadante.

Segundo o novo levantamento, o candidato do PSB, Paulo Skaf, tem 4% e Fábio Feldmann, 1%. Os votos brancos e nulos somam 4%. Enquanto 5% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Encomendada pela Folha de S. Paulo e pela Rede Globo , a pesquisa foi realizada entre os dias 28 e 29 de setembro, com 2.202 entrevistados em todo Estado, e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 24 de setembro de 2010, sob o número 33151/2010.

Fonte: Portal Terra

Vamos criar o Ministério da Segurança Pública para atuar no Brasil inteiro contra o crime, garantiu o tucano, após comentar tiroteio no Rio de Janeiro Foto: Igo Estrela/ObritoNews/DivulgaçãoSerra caiu nas pesquisas e atinge 30% dos votos, segundo o Datafolha
Foto: Igo Estrela/ObritoNews/Divulgação

Marcela Rocha
Direto de Duque de Caxias

Questionado sobre a queda na última pesquisa Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo neste sábado (20), o candidato à presidência da República José Serra (PSDB) se negou mais uma vez a comentar os números. “Não comento pesquisa”, voltou a dizer Serra durante manifestação em Duque de Caxias, a 15 km da capital fluminense.

A pesquisa reforça a queda do candidato tucano nas intenções de votos nas últimas pesquisas. Na Datafolha, a candidata do PT, Dilma Rousseff, abriu 17 pontos de diferença em relação a Serra, que tem agora 30% dos votos.

Serra também comentou as duas ações no TSE pedidas pela coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, da chapa de Dilma, para tirar tempo de seu programa eleitoral. “Isso é para atrair atenção e fazer com que os jornalistas perguntem. São bobagens, factóides, sem importância nenhuma”, afirmou.

A coligação da petista argumenta que a citação de Lula no jingle de Serra pode confundir o eleitor. O tucano voltou a dizer que o PT tem a tradição “de atacar e processar as vítimas”.

Quem também comentou a última pesquisa Datafolha foi o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra. “Já tínhamos nos preparado para este impacto”, disse.

O tucano afirmou que “com o conhecimento que ela (Dilma) ganhou através da propaganda eleitoral e com a ingestão de Lula, era esperada a reação do eleitorado”.

Fonte: Portal Terra

24 horas após o Datafolha jogar a toalha num despudorado cavalo-de-pau estatístico que deslocou nove pontos de preferencias eleitorais em 20 dias, avultam sinais de ansiedade na fila de desembarque do navio tucano –e não só entre os ‘correligionários’ de José Serra. Na edição dominical da própria Folha, um colunista da página 2 apressa-se em listar credenciais de um auto-atribuído pioneirismo em cravar a vitória petista em 3 de outubro. Obsequioso, o título de sua coluna é ‘Prestação de contas’, ele avisa: na 2º feira, antes mesmo do Datafolha, em almoço com diplomatas britânicos, teria assinalado a existência de um sentimento de bem-estar –‘feel good’– que se instalou na população brasileira ‘há uns dois anos…’, responsável pelo êxito de Dilma nas eleições presidenciais. Tudo soa algo patético e oportunista quando se sabe que a mesma coluna tem se caracterizado por negar e ridicularizar os avanços sociais sob o governo Lula… veja matéria completa: http://www.cartamaior.com.br/templates/index.cfm

 do Brasília Confidencial

Porto Alegre - RS    O Datafolha tornou-se ontem o último dos quatro principais institutos de pesquisa eleitoral a identificar a liderança da candidata petista Dilma Rousseff na disputa pela Presidência da República. Depois do Vox Populi, do Ibope e do Sensus, que desde a segunda quinzena de julho apontam sucessivamente vantagem para Dilma sobre José Serra (PSDB), candidato das oposições ao Governo Lula, o Datafolha informou nesta sexta-feira que, ouvidos 10.856 eleitores entre os dias 9 e 12, a presidenciável do PT obteve 41% das intenções de voto, enquanto Serra obteve 33% e Marina Silva (PV) 10%. Considerados apenas os votos válidos, segundo o instituto, Dilma estaria a 3 pontos percentuais de ser eleita já no primeiro turno.

    Visto o histórico do próprio Datafolha, as últimas três semanas de campanha foram terríveis para Serra e ótimas para Dilma. O tucano perdeu 4 pontos e a petista ganhou 5, entre 23 de julho e 12 de agosto. Assim, Dilma cresceu de 36% para 41%, enquanto Serra caiu de 37% para 33%.

    Em números absolutos, os índices apurados pela pesquisa do Datafolha equivalem a 55,7 milhões para Dilma e 44,8 milhões para Serra. A vantagem da candidata petista, de 8 pontos percentuais, corresponde a quase 11 milhões de votos. É diferença superior à identificada recentemente pelo Ibope (7 milhões) e semelhante à apurada pelo Vox Populi há quase um mês.

    Dilma lidera, também com vantagem de 8 pontos, as intenções de voto para o segundo turno. Ela somou 49% e Serra 41%.

    Setenta e sete porcento dos eleitores, segundo o Datafolha, consideram o Governo Lula ótimo ou bom.

RESULTADOS POR INSTITUTO

 

                                                               Dilma            Serra          Marina

Datafolha (9 a 12/08)                          41%               33%                 10%

Sensus (31/07 a 2/08)                        41,6%           31,6%             8,5%

Ibope (26 a 29/07)                               39%               34%                    7%

Vox Populi (17 a 20/07)                    41%                33%                    8%

      O Datafolha apresentou também ontem uma nova rodada de pesquisas sobre intenções de voto para governador de seis estados e do Distrito Federal. Os resultados são os seguintes:  

Rio de Janeiro – Sérgio Cabral (PMDB) 57%  x  Fernando Gabeira (PV) 14%

São Paulo – Geraldo Alckmin (PSDB) 54%  x  Aloízio Mercadante (PT) 16%

Minas Gerais – Hélio Costa (PMDB) 43%  x  Antonio Anastasia (PSDB) 17%

Pernambuco – Eduardo Campos (PSB) 62%  x  Jarbas Vasconcelos (PMDB) 21%

Rio Grande do Sul – Tarso Genro (PT) 38%  x  José Fogaça (PMDB) 27%

Paraná – Beto Richa (PSDB) 46%  x  Osmar Dias (PDT) 34%

Distrito Federal – Joaquim Roriz (PSC) 41%  x  Agnelo Queiroz (PT) 33%

    Sobre a disputa estadual no Rio de Janeiro e em Minas Gerais também foram divulgados ontem os mais recentes resultados apurados pelo Vox Populi sob encomenda da Rede Bandeirantes. No Rio,  Sérgio Cabral obteve 49% e Fernando Gabeira 15%. Em Minas, Hélio Costa obteve 36% e Antonio Anastasia 26%.