Posts Tagged ‘Imperialismo Yanke’


CARACAS, 16 SET (ANSA) – O governo da Venezuela pediu aos Estados Unidos que acabem com “sua campanha de mentiras e agressões” após rechaçar um boletim do Departamento de Estado norte-americano que questionava a situação da liberdade religiosa no país latino-americano.

O ministério de Relações Exteriores venezuelano enfatizou, por meio de um comunicado oficial divulgado ontem, que “nega, rechaça e contradiz estas calúnias” divulgadas em um “informe unilateral sobre os direitos humanos”.

A Chancelaria afirmou que a atitude dos Estados Unidos faz parte de “sua política imperialista de desenvolver um inimigo” que “justifique seus ímpetos neocolonizadores” que já produziram outras transgressões aos direitos humanos.

“O mundo é testemunha da harmoniosa convivência entre culturas e religiões que existe no território da República Bolivariana da Venezuela, característica que é reconhecida e exaltada por todos os cultos e confissões” praticados no país, destacou o texto oficial.

Ainda segundo o comunicado, “as múltiplas manifestações que têm sido realizadas pelos mais diversos cultos venezuelanos visando a recuperação da saúde do presidente [Hugo] Chávez desmentem por si só qualquer intriga que pretendem disseminar a este respeito”.

A Chancelaria destacou que “o Estado venezuelano e suas instituições não somente são respeitadoras da liberdade de culto, como se esforçam habitualmente em promover a participação de todas as confissões [religiosas] em diversos atos públicos e consultas legislativas”.

Cerca de 94,3% dos venezuelanos são cristãos, sendo que 85% deles se declaram católicos e 10,7% seguem outras denominações enquanto 1,4% diz ter dupla filiação religiosa. (ANSA

Um relatório divulgado nesta quarta-feira (14/09) pelo governo cubano revelou que os danos econômicos sofridos pelo país por conta do bloqueio imposto pelos Estados Unidos chegaram a US$ 975 bilhões ao final de 2010.

Leia mais:
Cuba pede indulto aos cinco ex-espiões presos nos EUA
‘Os Últimos Soldados da Guerra Fria’: cinco cubanos e um caçador de histórias
O caso dos Cinco Cubanos: a justiça americana como arma política
Cubano preso nos EUA deixou cela solitária, segundo governo da ilha
Procuradoria Geral dos EUA pede sigilo de provas no caso dos Cinco Cubanos  

Os dados foram apresentados pelo vice-chanceler cubano, Abelardo Moreno. Segundo ele, os danos econômicos “cresceram por conta da depreciação internacional do dólar frente ao ouro entre 1961 e 2010”.

O dirigente aproveitou a oportunidade para pedir o apoio da comunidade internacional ao projeto que será apresentado na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) no próximo dia 25 de outubro. Na ocasião, o país pedirá a suspensão imediata e incondicional do bloqueio norte-americano.

“É fundamental que os países do mundo sejam capazes de resistir às continuas pressões dos Estados Unidos, que buscam que as nações não tenham relações comerciais e financeiras com nosso país”, afirmou.

O embargo

As restrições à Cuba foram impostas pelos Estados Unidos em fevereiro de 1962. Em 1999, o então presidente norte-americano Bill Clinton ampliou o embargo, impedindo que as filiais estrangeiras de empresas do país comercializassem com a ilha em valores superiores a US$ 700 milhões.

Durante a apresentação do relatório, Moreno condenou o bloqueio, o qual considerou “uma política imoral e unilateral”. Ele ainda acusou os norte-americanos de “cancelar licenças que deveriam ajudar Cuba e nada tem a ver com os Estados Unidos”, finalizou.

Este será o vigésimo ano seguido que a Assembleia da ONU trata do bloqueio dos Estados Unidos. Nas 19 oportunidades anteriores, o plenário aprovou resoluções que condenavam as restrições. O bloqueio, no entanto, continuou.

*Com informações da rede multiestatal TeleSur