Posts Tagged ‘Museus’

O município de Sapé, localizado no estado da Paraíba, ganhará um Museu Histórico das Lutas Camponesas no Nordeste. O centro de memória funcionará na casa e no terreno onde viveu João Pedro Teixeira, líder das Ligas Camponesas na Paraíba assassinado no dia 2 de abril de 1962.

 

Na sexta-feira passada (23), integrantes da organização não-governamental Memorial das Ligas Camponesas se reuniram com Paulo Maldos, secretário de Articulação Social da Secretaria-Geral da Presidência da República, para discutir o projeto do memorial.

De acordo com Luiz Damázio de Lima, presidente da ONG Memorial das Ligas Camponesas, a ideia é que Paulo Maldos “faça a ponte com Brasília para a implantação do projeto de Memorial e consiga recursos para a execução”. Segundo ele, a intenção é restaurar a casa onde morou João Pedro Teixeira e lá construir um museu com informações das lutas camponesas no Nordeste.

“Vamos fazer um museu para o resgate da história de João Pedro Teixeira e das lutas pós-João Pedro”, afirma, lembrando que 15 anos depois da morte do líder, reiniciou-se a luta por terra na região. Segundo ele, hoje, o estado da Paraíba possui cerca de 270 assentamentos.

A concretização do Museu Histórico das Lutas Camponesas está cada vez mais próxima. No início deste mês, o Governo do Estado da Paraíba publicou um decreto no Diário Oficial em que declara de utilidade pública mais 2,27 hectares de terras do Sítio Antas do Sono, no povoado de Barra de Antas, em Sapé. Em julho passado, o governo já havia declarado de utilidade pública 4,83 hectares do local.

Além do museu, Luiz Damázio comenta que a intenção é utilizar o terreno para também construir um centro de formação para os agricultores, com área para lazer, comercialização e unidades produtoras baseadas no sistema agroecológico.

A meta, segundo ele, é que pelo menos o museu esteja pronto no dia 2 de abril de 2012, data de celebração dos 50 anos do assassinato de João Pedro Teixeira. “Esse projeto é importante para os agricultores porque resgata a história de um cidadão que deu sua vida pela luta pela melhoria de vida das pessoas. A ideia é dar um rumo melhor à vida dos agricultores e fortalecer a luta deles. Esperamos que esse memorial seja um centro de referência não só no Nordeste, mas também nacional e até internacional”, comenta.

Ligas Camponesas

As Ligas Camponesas foram associações de trabalhadores rurais formadas em Pernambuco e, depois, em estados como Paraíba, Rio de Janeiro e Goiás. Iniciaram em 1955 e se estenderam até 1964 com o objetivo de lutar pela reforma agrária e pela posse de terra. Na Paraíba, destacou-se o núcleo de Sapé, com mais de 10 mil integrantes liderados por João Pedro Teixeira, que foi assassinado no dia 2 de abril de 1962.

Para mais informações acesse: http://ligascamponesas.blogspot.com/

Fonte: Adital (via @vermelho)

Museu dedicado ao escritor inaugura visita virtual com vídeos e trechos de livros

Denise Motta, iG Minas Gerais

Foto: Reprodução

A cidade de Cordisburgo, na versão virtual do Museu Casa Guimarães Rosa

Descrito por João Guimarães Rosa como “o lugar mais formoso devido ao ar e ao céu, e pelo arranjo que Deus caprichou em seus morros e suas vargens”, a mineira Cordisburgo, cidade natal do escritor, está a um clique de distância de quem se interessa em visitá-la.

De qualquer lugar do mundo, os amantes da literatura genial de Guimarães Rosa podem visitar a casa onde o escritor nasceu, a 114 quilômetros de Belo Horizonte. O Museu Casa Guimarães Rosa acaba de ganhar uma versão virtual, recheada com vídeos e trechos da obra do romancista.

O museu virtual funciona de forma semelhante ao mecanismo do Google Street View. O visitante pode percorrer pelo menos sete quadras de Cordisburgo em alguns cliques. O internauta escolhe se prefere uma navegação automática, que começa pela casa onde Guimarães Rosa nasceu, ou se ele mesmo traçará sua rota, entre dezenas de locais a visitar na pacata Cordisburgo, que possui aproximadamente 8 mil habitantes. Ao todo, são 27 atrações virtuais, incluindo uma réplica do gabinete do escritor, obras originais e a praça central.

“É uma ferramenta semelhante ao Google, pois o espaço foi fotografado e filmado. Mas temos vantagens como a trilha sonora do Marcus Viana e os contadores de história do grupo Miguilim, com leituras de trechos das obras de Guimarães Rosa”, explica Rodrigo Coelho, um dos coordenadores do Projeto Era Virtual. “Conseguimos traduzir a sensibilidade do escritor para o projeto. As pessoas falam com o coração. É emocionante estar dentro de um espaço como este”, resume Coelho, completando que em dois meses a Cordisburgo virtual terá tradução para o inglês, francês e espanhol.

O diretor do Museu Casa Guimarães Rosa, Ronaldo Alves, comemora a visibilidade do espaço, que continua aberto ao público para visitas presenciais. “A pessoa vai ter contato com a história de Guimarães Rosa e tomará a iniciativa de ir pessoalmente ao museu. A visita presencial dura cerca de 40 minutos, mas, no ambiente virtual, o critério é mais pessoal.”

Sobre o escritor

Filho ilustre de Cordisburgo, João Guimarães Rosa nasceu em 27 de junho de 1908 e cedo mudou-se para Belo Horizonte. Ainda criança desenvolveu sozinho grande aptidão para aprender diversos idiomas e, aos 16 anos, ingressou na Faculdade de Medicina de Minas Gerais. Exerceu carreira diplomática e tornou-se membro da Academia Brasileira de Letras dias antes de morrer, em 1967. Entre os destaques da sua obra, está o romance “Grande Sertão: Veredas”.

Outros projetos

O Projeto Era Virtual já abriga museus virtuais de Minas, Goiás, Santa Catarina e Rio de Janeiro. Para o próximo ano, os planos incluem projetos do Paraná, Santa Catarina, Bahia e Maranhão. O custo total do projeto, viabilizado por leis de incentivo à cultura, nos Estados e no âmbito federal, é de R$ 750 mil.

Museu Casa Guimarães Rosa

O Museu fica aberto, de terça a domingo, das 9h às 17h. O valor do ingresso é de R$ 2, sendo possível agendar visitas pelo telefone 31-3715-1425. Alunos de escolas públicas (municipais e estaduais) são isentos de pagamento da taxa de visitação.
Para conhecer o Museu Casa Guimarães Rosa pela internet, basta acessar o site www.eravirtual.org/rosa_br