Posts Tagged ‘PNBL’

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, declarou ontem que, entre as novas metas estabelecidas pelo governo, está a de levar internet banda larga a 70% dos domicílios brasileiros, até 2014, ao custo máximo de R$ 35 por mês.

“Isso é o que vamos colocar como meta. Em estados que possam reduzir o ICMS o valor deve ser menor”, declarou, durante a assinatura do protocolo de intenções do governo gaúcho com o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

O governo prevê que, caso se concretize a redução tributária para o setor, ainda em negociação com os estados, o valor pode cair para R$ 15 em quase 40 milhões de domicílios.O ministro analisa que as operadoras de telefonia optaram por oferecer um serviço caro e para um público pequeno. “Se elas fizerem a opção de massificar amplamente o serviço, cobrando menos, é muito provável que ganhem mais. Tenho brincado que vão lavar a égua de ganhar dinheiro nesse negócio”.

Fonte: Brasilia Confidencial

 Insight – Laboratório de Idéias – 08/12/2010

Em entrevista ontem à Voz do Brasil, Cezar Alvarez explicou o atraso havido no PNBL e afirmou que abril é o prazo limite para interligar as 100 cidades iniciais previstas no PNBL.

 Como, das seis grandes licitações, quatro já estão concluídas e as demais estão encaminhadas, a partir da conclusão desses processos, o programa tenderá a caminhar com maior rapidez, de modo que até abril todos esses municípios já estejam interligados. Disse, ainda, que o atraso havido não se transmite ao restante do planejamento, pois já estando tudo licitado – que é a fase mais sensível – “é uma pura questão de assinar contratos e preparar para mais 200, mais 500, mais 600 cidades”, bastando realizar o trabalho técnico de instalação e conexão.

 Questionado sobre quantas cidades serão interligadas em 2011, declarou que nesse ano se dará o “grande pulo” do programa, com a interligação de cerca de 1500 cidades e 21 capitais, ficando o restante para ser implantado entre 2012 e 2014.

http://insight-laboratoriodeideias.blogspot.com/2010/12/alvarez-cidades-poderao-estar.html

Ao longo desse mês de novembro, os responsáveis pelo Centro de Inovação e Computação em Nuvem, formado pelo Serpro, Dataprev, Telebrás, com suporte do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC), vão ouvir os prefeitos das 100 cidades escolhidas para a primeira fase do Plano Nacional de Banda Larga. Eles vão escolher os dois aplicativos que vão dar a largada na proposta de oferta de serviços por demanda no Governo. “A ideia é ouvir esses prefeitos para que possamos articular um piloto para serviços governamentais. A ideia é colocar em prática esse teste já no começo de 2011”, antecipou Cristiano Heckert, diretor de serviços de Rede da Secretaria de Logística e TI do Ministério do Planejamento.

Heckert, no entanto, não quis adiantar quais aplicativos serão colocados para escolha na pesquisa a ser feita com os prefeitos, mas admitiu que haverá relação com sistemas voltados à administração, principalmente, na parte de controle de gastos. Também assumiu que o levantamento tem como objetivo tentar chegar a um consenso com relação ao ponto mais complexo da oferta: o modelo de negócios.

“Definir o que ofertar para os municípios, quais serviços eles de fato demandam e, principalmente, como será feita a remuneração desse trabalho são desafios que se impõem, mas a oferta de produtos governamentais é um fato”, acrescentou Heckert, ao ser questionado sobre a possibilidade de os provedores privados virem a questionar a presença do Estado no segmento de serviços na nuvem.

A definição sobre os dois serviços que darão início à oferta de computação em nuvem governamental em 2011 será feita na reunião do Fórum Brasil Conectado, prevista para dezembro, e que terá computação em nuvem como um dos temas debatidos. Nesse encontro, afirma Heckert, serão levados os dados revelados pelas prefeituras.

A escolha das cidades do PNBL foi feita em função, exatamente, desses municípios passarem, no ano que vem, a desfrutar de acesso à infraestrutura de telecomunicação – um calcanhar de aquiles para a oferta de serviços via internet em muitas localidades do país. O Centro de Inovação em Computação em Nuvem foi criado em agosto com o objetivo de delinear as ações do governo na oferta de serviços para a administração federal, estados e municípios.

Computação em nuvem (ou cloud computing, em inglês) é, resumidamente,  o uso compartilhado de recursos existentes em máquinas físicas ou virtuais, acessíveis por meio de uma rede via dispositivos como PCs, notebooks, etc.

Fonte: Convergência Digital

26/08/2010 às 15h56 por  Thássius Veloso 

Brasileiros que residem em cidades cuja oferta de banda larga medíocre ou inexistente têm uma luz no fim do túnel a partir dessa quinta-feira (26). A Telebras divulgou a lista inicial de 100 cidades que serão contempladas pelo Plano Nacional de Banda Larga, uma tentativa governamental de ampliar o acesso a esse serviço.

As cidades têm uma população conjunta estimada em 14 milhões de habitantes, de acordo com a Telebras. Nenhum município do Sul do país entrou na lista, e somente Tocantins representa o Norte do país. O Nordeste é a região que tem mais municípios beneficiados, pois serão 58 (mais da metade) no total.

O Plano Nacional de Banda Larga prevê a popularização do acesso à internet, com velocidade mínima de 512 Kbps, por preços que variam de R$ 15 a R$ 35. A Telebras vai fornecer a infraestrutura de telecomunicações do projeto, mas precisará de parceiras (as demais operadoras) que levem a banda larga até a casa do cliente.

A própria Telebras já admitiu que será difícil cumprir o cronograma do PNBL, que determina que mais de mil municípios brasileiros sejam cobertos pela banda larga popular até 2011. Para tanto, a estatal soliciou R$ 1,4 bilhão para capitalização e execução de investimentos. Cerca de R$ 600 milhões serão utilizados em 2010, com os outros R$ 800 milhões previstos para 2011.

Listagem

Confira abaixo a relação de cidades que estarão no Plano Nacional de Banda Larga, ordenadas por Estado.

  • Arapiraca (AL)
  • Messias (AL)
  • Palmeira dos Índios (AL)
  • Joaquim Gomes (AL)
  • Pilar (AL)
  • Rio Largo (AL)
  • Feira de Santana (BA)
  • Itabuna (BA)
  • Camaçari (BA)
  • Governador Mangabeira (BA)
  • Eunápolis (BA)
  • Governador Lomanto (BA)
  • Muritiba (BA)
  • Presidente Tancredo Neves (BA)
  • Sobral (CE)
  • São Conçalo do Amarante (CE)
  • Quixadá (CE)
  • Barreira (CE)
  • Maranguape (CE)
  • Russas (CE)
  • Cariacica (ES)
  • Domingos Martins (ES)
  • Conceição da Barra (ES)
  • Piúma (ES)
  • São Mateus (ES)
  • Vila Velha (ES)
  • Itapemirim (ES)
  • Anápolis (GO)
  • Aparecida de Goiânia (GO)
  • Trindade (GO)
  • Águas Lindas de Goiás (GO)
  • Alexânia (GO)
  • Itumbiara (GO)
  • Imperatriz (MA)
  • Paço do Lumiar (MA)
  • Presidente Dutra (MA)
  • Porto Franco (MA)
  • Grajaú (MA)
  • Barra do Corda (MA)
  • Barbacena (MG)
  • Juiz de Fora (MG)
  • Conselheiro Lafaiete (MG)
  • Ibirité (MG)
  • Sabará (MG)
  • Uberaba (MG)
  • Ribeirão das Neves (MG)
  • Santa Luzia (MG)
  • Campina Grande (PB)
  • Campo de Santana (PB)
  • Araruna (PB)
  • Riachão (PB)
  • Dona Inês (PB)
  • Bananeiras (PB)
  • Duas Estradas (PB)
  • Carpina (PE)
  • Tracunhaém (PE)
  • Nazaré da Mata (PE)
  • Paudalho (PE)
  • Limoeiro (PE)
  • Aliança (PE)
  • Piripiri (PI)
  • Campo Maior (PI)
  • José de Freitas (PI)
  • Piracuruca (PI)
  • Batalha (PI)
  • São João da Fronteira (PI)
  • Angra dos Reis (RJ)
  • Nova Iguaçu (RJ)
  • São Gonçalo (RJ)
  • Piraí (RJ)
  • Mesquita (RJ)
  • Rio das Flores (RJ)
  • Duque de Caxias (RJ)
  • Casimiro de Abreu (RJ)
  • Santa Cruz (RN)
  • Nova Cruz (RN)
  • Passa e Fica (RN)
  • Parnamirim (RN)
  • Lagoa d’Anta (RN)
  • Extremoz (RN)
  • Açú (RN)
  • Nossa Senhora da Glória (SE)
  • Barra dos Coqueiros (SE)
  • Laranjeiras (SE)
  • Japaratuba (SE)
  • São Cristóvão (SE)
  • Carira (SE)
  • Campinas (SP)
  • Guarulhos (SP)
  • Pedreira (SP)
  • Serrana (SP)
  • Conchal (SP)
  • Embu (SP)
  • São Carlos (SP)
  • Gurupi (TO)
  • Araguaína (TO)
  • Guaraí (TO)
  • Paraíso do Tocantins (TO)
  • Wanderlândia (TO)
  • Porto Nacional (TO)