Posts Tagged ‘Premio Santos Dias de Direitos Humanos’

 

 

A Comissão de Direitos Humanos escolheu na tarde de hoje os três ganhadores do Prêmio Santo Dias 2010.  O desembargador Antonio Carlos Malheiros, a Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo (APMDFESP) e o missionário Pedro Fukuyei Yamaguche Ferreira (in memorian) serão homenageados no Dia Internacional dos Direitos Humanos, em sessão solene na Assembleia Legislativa.

Membro da Comissão, o deputado petista Adriano Diogo elogiou a iniciativa inédita de contemplar três indicados com a premiação. Um dos homenageados, o missionário Pedro, filho do deputado federal Paulo Teixeira, participou da reunião da Comissão de Direitos Humanos no ano passado, para pedir que a Pastoral Carcerária também fosse homenageada, ao lado da Irma Lucina, contemplada com o Prêmio 2009.

“A indicação de dois nomes para a premiação e também da APMDFESP foi muito oportuna. A homenagem à Associação chama a atenção para um assunto muito atual, que é o desrespeito do Governo do Estado aos direitos básicos dos trabalhadores. É uma injustiça a situação precária dos policiais feridos em serviço e seus familiares”, disse o deputado petista Adriano Diogo, membro da Comissão de Direitos Humanos.

Conheça a história dos vencedores do Prêmio Santo Dias 2010

Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, Antonio Carlos Malheiros tem uma atuação notória na defesa dos Direitos Humanos, é coordenador da área na iniciação funcional dos novos juízes e de outras importantes Varas do TJ, além de lecionar Direitos Humanos na Faculdade de Direito da PUC de São Paulo. Entre outras iniciativas, foi responsável pela implantação da primeira sala dos advogados para deficientes visuais do 1º Tribunal de Alçada Civil do Estado de São Paulo.

A Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo -APMDFESP – atende, há 18 anos, PMs vítimas da violência que, por exigência da Legislação, são aposentados por invalidez e passam a receber uma pensão muito inferior aos salários da corporação. Existem aproximadamente 5.400 policiais nestas condições no Estado de São Paulo.

Pedro Fukuyei Yamaguchi Ferreira receberá uma homenagem póstuma ao seu trabalho como missionário leigo no Amazonas, onde foi trabalhar em defesa dos povos indígenas. Formado em Direito pela PUC de São Paulo, Pedro trabalhou ao lado de moradores de favela, na Pastoral Carcerária, antes de fazer a opção mais radical de tornar-se missionário. No dia 1º de junho, Pedro foi arrastado pela correnteza do Rio Negro, em São Gabriel da Cachoeira, no extremo noroeste do Estado.

Para o presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado José Cândido, a diversidade dos trabalhos dos premiados poderá servir de exemplo para que a Assembleia Legislativa proponha políticas públicas inspiradas pela luta de Malheiros, das Associação de Policiais e do missionário Pedro