Posts Tagged ‘RS’

Aline Imprensa Fetrafsul

A FETRAF-SUL/CUT participou da reunião com o governador em exercício do Rio Grande do Sul, Beto Grill, na manhã desta segunda-feira, 09, em Boa Vista das Missões- RS. O coordenador da região de Sarandi, Márcio Cassel, representou a Federação.

Esteve presente na reunião o secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ivar Pavan, o secretário de Obras Públicas, Luiz Carlos Busato, o titular de Habitação e Saneamento, Marcel Frison, o presidente da Assembléia Legislativa, deputados Federais e Estaduais e os prefeitos das regiões atingidas pela estiagem.

No total, 93 municípios gaúchos já decretaram situação de emergência e no final do encontro nesta manhã um Decreto de Emergência Unificado foi assinado pelo governador em exercício.

Para o coordenador da região de Sarandi, Márcio Cassel, o decreto é importante pois o Estado está percebendo que o problema de fato existe e assumiu o compromisso de discutir e solucionar o problema da estiagem. “Agora precisamos construir perspectivas para os Agricultores Familiares para que estes continuem em suas propriedades e tenham ânimo para continuar plantando”, afirma Cassel.

A FETRAF-SUL/CUT defende a rapidez na abertura de açudes e poços artesianos para que o problema de água para as famílias e para os animais seja resolvido

As possibilidades de expansão do exercício da cidadania talvez nunca tenham sido tão amplas quanto neste início de século, em virtude das inovações tecnológicas surgidas nas ultimas décadas. Por outro lado, a crescente perda de legitimidade das instituições e da política, nos convoca a enfrentar decididamente o desafio que nos é colocado pela crise da representação, que perturba os regimes democráticos em todo o mundo. O alheamento, em especial dos jovens, à política, aos partidos e, portanto, à própria democracia não será superado sem uma verdadeira reinvenção da mesma.

Com base nessa compreensão, o Governo do Estado pretende instituir um novo sistema de participação popular e cidadã, capaz de tornar-se um exemplo da busca por um novo paradigma em termos de governança democrática no Brasil. Tal como se sucedeu com a experiência do Orçamento Participativo em Porto Alegre, tornado referência internacional nos anos 90, acreditamos ser possível mobilizar toda a cultura de participação cívica no Rio Grande do Sul e, dessa forma, contribuir com a definição dos novos parâmetros da agenda democrática no século XXI.

E, como cremos ser impossível imaginar um sistema de participação hoje que não incorpore ferramentas digitais para estimular a participação e promover o controle público sobre o Estado, lançaremos, no dia 24 de Maio, o Gabinete Digital do Governador Tarso Genro.

Através do Gabinete Digital, serão criados mecanismos de diálogo direto do Governador com a sociedade gaúcha. Periodicamente, questões relevantes serão lançadas ao debate público e processadas em um ambiente digital de construção de consensos.

Além disso, o Governador responderá, pessoalmente, questões de interesse geral levantadas pelos internautas e recolhidas através de um processo aberto de debate e reflexão coletiva. Até mesmo algumas das agendas do Governador serão construídas através da participação cidadã, mobilizada em torno das redes sociais.

Também daremos continuidade à experiência do “Governo Escuta”, que são audiências públicas, transmitidas ao vivo, abertas à participação através da web, sempre pautando temas de grande relevância para o estado.

Estamos convencidos de que a democracia nas próximas décadas terá, na participação digital e, principalmente, na mobilização em rede, não um “suporte”, mas sim um de seus eixos estruturais. Essa compreensão é indispensável a uma agenda republicana hoje, baseada no necessário alargamento da democracia e na expansão das possibilidades do nosso sistema democrático.

Podemos estender a participação política, aproximar os jovens e ampliar enormemente a transparência e o controle social sobre o Estado através de medidas simples, tornadas possíveis pela internet e redes sociais.

Trata-se de pensar a reinvenção da utopia democrático-republicana e de imaginar uma nova democracia: a democracia do século XXI, que certamente não é a mesma de Atenas, nem tampouco aquela que a maioria de nós teve como referência ao longo do século XX.

Vinicius Wu
Chefe de Gabinete do Governador

acesse o gabinete digital
http://www.gabinetedigital.rs.gov.br

Flavia Bemfica
Direto de Porto Alegre

Teve tom de desabafo a apresentação que a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB) fez nesta quinta-feira (4), no auditório do Centro Administrativo do governo, dos chamados programas estruturantes de sua administração. Os programas, em número de 12, concentram as ações do governo nas diversas áreas da administração, como segurança, educação e saúde. “Levamos uma surra nas urnas”, resumiu ela, referindo-se ao processo eleitoral. Yeda, que disputou a reeleição, acabou em terceiro lugar. No Rio Grande do Sul, a corrida para o governo terminou no primeiro turno, com a vitória do petista Tarso Genro.

Yeda, que vem se mantendo distante dos holofotes desde o resultado da eleição estadual e que teve ínfima participação na campanha do segundo turno do pleito presidencial no Estado, aproveitou a solenidade para fazer também uma espécie de balanço de seus quatro anos de governo. Em determinado momento, ela chegou a comparar a derrota ao episódio envolvendo o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que acaba de ver o Partido Republicano (de oposição) assumir o controle da Câmara dos Representantes.

A governadora também falou sobre episódios polêmicos de sua administração, entre eles alguns referentes à Operação Rodin, da Polícia Federal, que investigou uma fraude milionária no Detran gaúcho. E, ainda, abordou a Operação Mercari, divulgada durante o processo eleitoral de 2010, e que investigou o desvio de recursos da área de marketing do Banco do Estado do Rio Grande do Sul, o Banrisul.

Yeda e Tarso vêm adotando um tom conciliador quando se referem um ao outro, e a governadora adiantou não se opor que a posse do governador eleito aconteça na manhã de 1º de janeiro, de forma a que ele possa acompanhar, no mesmo dia, a posse de Dilma Rousseff como presidente da República em Brasília. Mas, nesta quinta-feira, Yeda também aproveitou para enviar um recado, quando assegurou que dará prosseguimento a aprovação de projetos e a assinatura de contratos que o PT preferia que ficassem congelados até 2011.

Fonte: Portal Terra.

Serra e o PSDB querem levar a política brasileira ao século retrasado. Depois de misturar política com religião, de se apoiar em grupos de extrema-direita, agora o tucano recorre à compra de votos, distribuindo alimentos.
Se você não conseguir ver a foto abaixo, vá ao blog da Maria Frô: http://mariafro.com.br/wordpress/?p=20755
Caminhão com alimentos e propaganda de Serra é apreendido na ERS-135

 

Caminhão com alimentos e propaganda de Serra é apreendido no Interior
Patrulheiros do Comando Rodoviário da Brigada Militar apreenderam, no final da tarde desta quinta-feira, um caminhão carregado com sacolas de alimentos e propagandas do candidato à presidência da República pelo PSDB, José Serra. O veículo, que foi utilizado na campanha de um candidato a deputado estadual pelo PSDB, foi interceptado junto ao Posto do Pedágio na ERS-135, entre Passo Fundo e Coxilha, devido a uma denúncia recebida pelo Ministério Público Eleitoral.
O promotor eleitoral Paulo Cirne recebeu a denúncia de que um caminhão estaria percorrendo a periferia de Coxilha, distribuindo alimentos. Segundo as informações repassadas ao promotor, junto com a sacola de alimentos, os beneficiados recebiam uma bandeira da campanha de José Serra. Paulo Cirne passou o alerta para o posto do Comando Rodoviário da BM com os patrulheiros interceptando o caminhão carregado ainda com várias sacolas de alimentos.
O motorista e um ajudante foram presos em flagrante por crime eleitoral e conduzidos para a Delegacia de Policia Federal em Passo Fundo. Até às 20h40m de ontem, eles continuavam sendo ouvidos na Polícia Federal.

Flavia Bemfica

Direto de Porto Alegre

Pesquisa Datafolha encomendada pelo Grupo RBS e o jornal Folha de S. Paulo, divulgada nesta quinta-feira (30), confirma a liderança do petista Tarso Genro na corrida pelo governo no Rio Grande do Sul. Genro tem 45% das intenções de voto. O peemedebista José Fogaça aparece em segundo, com 25%.

A governadora Yeda Crusius (PSDB), candidata à reeleição, está em terceiro, com 15%. Pedro Ruas (Psol) aparece com 1%. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos e nulos somam 3% e indecisos 10%.

Quando contabilizados apenas os votos válidos, Genro aparece com 52%, o que, de novo, indica a possibilidade de vitória no primeiro turno. Mas como a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, o resultado é uma incógnita e deixa petistas e peemedebistas na expectativa de um pleito que já se coloca entre os mais disputados da história do Estado.

Quando o que é medido é a rejeição aos candidatos, Yeda continua à frente. Ela tem 41% de rejeição; Genro está com 15% e Fogaça tem 13%.

Senado
A pesquisa também mediu as intenções de voto para o Senado e para a presidência da República entre os gaúchos. No Senado, a progressista Ana Amélia Lemos, que tem 53%, segue na liderança e continua a crescer. Em segundo, aparece o senador Paulo Paim (PT), candidato à reeleição, com 49%. O peemedebista Germano Rigotto está com 39%. Abgail Pereira (PCdoB), companheira de chapa de Paim, tem 12%, enquanto Vera Guasso (PSTU) está com 2%. Os demais candidatos têm 1% ou menos cada. Brancos e nulos para uma das vagas somam 6% e, para as duas vagas, 3%. Indecisos para uma das vagas são 23% e, para as duas, 9%. Este ano os eleitores devem votar em dois candidatos para o Senado.

Para a presidência da República a pesquisa apontou mais uma vez a liderança de Dilma Rousseff (PT). A pestista tem 43%. Já José Serra (PSDB) está com 35% e Marina Silva (PV), com 10%. Plínio de Arruda Sampaio (Psol) está com 1%. Os demais candidatos não atingiram 1%.

A pesquisa foi realizada, entre os dias 28 e 29 de setembro, com 1.400 entrevistados, e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número 50.164/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo número 33.146/2010.

Fonte: Portal Terra

Eleições 2010: Ana Amélia lidera corrida pelo Senado seguida por Paim e Rigotto thumbnail

Candidata do PP foi a única dentre os três principais candidatos a apresentar crescimento, elevando seu índice em 12,4 pontos percentuais. Pontuação de Rigotto caiu e de Paim parmaneceu estável.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A segunda pesquisa Instituto Methodus/Correio do Povo sobre a disputa às duas vagas ao Senado aponta a candidata Ana Amélia Lemos, do PP, liderando a preferência dos entrevistados com 51,8% das intenções de voto.

Paulo Paim, do PT, é o segundo na preferência do eleitorado, com 47,7%. Em terceiro vem Germano Rigotto, do PMDB, com 40,9%. Abgail Pereira, do PCdoB, está em quarto lugar, com 7,8%. Todos os outros têm menos de 3%.

Em relação à primeira pesquisa, de 16 de agosto, Ana Amélia foi a única dos três principais candidatos que apresentou crescimento, elevando o seu índice em 12,4 pontos percentuais. Rigotto caiu 6,8 pontos percentuais. Paim teve queda de menos de um ponto percentual, ficando estável, já que a margem de erro do levantamento é de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa também apontou a rejeição dos candidatos ao Senado. Entre os questionados, 47,8% disseram não rejeitar nenhum dos concorrentes. Germano Rigotto aparece com 14,8% de rejeição, seguido por Vera Guasso, do PSTU, com 10,4%; Paulo Paim, com 10,2%; Ana Amélia Lemos, com 8,7%; e Abgail Pereira, do PCdoB, com 6,1%. Os demais candidatos apresentaram índice de rejeição inferior a 5%.

Na primeira pesquisa Instituto Methodus/Correio do Povo, publicada em 17 de agosto, Rigotto tinha 12,4% de rejeição entre os entrevistados, Paim, 11,1%, Vera Guasso, 9,4% e Ana Amélia, 7,3%.

A pesquisa ouviu 1,2 mil eleitores de 30 municípios entre os dias 11 e 13 de setembro e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral – TSE com o protocolo número 30148/2010.

Informações de Correio do Povo

FOTO: reprodução