Posts Tagged ‘SENADO’

Eleições 2010: Ana Amélia lidera corrida pelo Senado seguida por Paim e Rigotto thumbnail

Candidata do PP foi a única dentre os três principais candidatos a apresentar crescimento, elevando seu índice em 12,4 pontos percentuais. Pontuação de Rigotto caiu e de Paim parmaneceu estável.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A segunda pesquisa Instituto Methodus/Correio do Povo sobre a disputa às duas vagas ao Senado aponta a candidata Ana Amélia Lemos, do PP, liderando a preferência dos entrevistados com 51,8% das intenções de voto.

Paulo Paim, do PT, é o segundo na preferência do eleitorado, com 47,7%. Em terceiro vem Germano Rigotto, do PMDB, com 40,9%. Abgail Pereira, do PCdoB, está em quarto lugar, com 7,8%. Todos os outros têm menos de 3%.

Em relação à primeira pesquisa, de 16 de agosto, Ana Amélia foi a única dos três principais candidatos que apresentou crescimento, elevando o seu índice em 12,4 pontos percentuais. Rigotto caiu 6,8 pontos percentuais. Paim teve queda de menos de um ponto percentual, ficando estável, já que a margem de erro do levantamento é de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa também apontou a rejeição dos candidatos ao Senado. Entre os questionados, 47,8% disseram não rejeitar nenhum dos concorrentes. Germano Rigotto aparece com 14,8% de rejeição, seguido por Vera Guasso, do PSTU, com 10,4%; Paulo Paim, com 10,2%; Ana Amélia Lemos, com 8,7%; e Abgail Pereira, do PCdoB, com 6,1%. Os demais candidatos apresentaram índice de rejeição inferior a 5%.

Na primeira pesquisa Instituto Methodus/Correio do Povo, publicada em 17 de agosto, Rigotto tinha 12,4% de rejeição entre os entrevistados, Paim, 11,1%, Vera Guasso, 9,4% e Ana Amélia, 7,3%.

A pesquisa ouviu 1,2 mil eleitores de 30 municípios entre os dias 11 e 13 de setembro e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral – TSE com o protocolo número 30148/2010.

Informações de Correio do Povo

FOTO: reprodução

Pesquisa do Datafolha, divulgada nesta sexta-feira (03) em Minas Gerais:

Hélio Costa (PMDB): 40%
Anastasia (PSDB): 35%

Na disputa para o Senado:

Aécio Neves (PSDB): 64% (caiu 6 pontos)
Itamar Franco (PPS): 44%
Fernando Pimentel (PT): 30% (subiu 5 pontos)

A queda de Aécio coincide com a exposição dele no horário eleitoral gratuíto para presidente, fazendo uma declaração de apoio a José Serra (PSDB).

A pesquisa Datafolha entrevistou 1.652 pessoas.
Foi realizada entre os dias 31 de agosto e 1º de setembro.
A margem de erro é de dois pontos percentuais.

[Foto:]

Apontado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) como o país que possui o maior sistema de garantias de direitos da criança, o Brasil ainda integra o grupo que mais viola esses direitos. O que explica essa aparente contradição é a existência do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que completa 20 anos nesta terça-feira. “Está entre as mais modernas do mundo”, sustenta o consultor do Unicef Benedito Rodrigues dos Santos, que integrou o grupo de redação que elaborou o ECA.

Promulgada em 13 de julho de 1990, a Lei 8.069 incorporou, segundo o consultor, os avanços de um século expressos na Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança (a ONU adota essa classificação para a faixa etária até 18 anos), aprovada em 1989. Além dessa “sinergia histórica”, o ECA inovou ao criar os conselhos tutelares (CTs), cuja concepção é considerada única no mundo. “Eles tiraram da invisibilidade uma série de violações que a sociedade desconhecia, como a violência física dentro dos lares e os abusos sexuais dentro das famílias”, avalia Santos, que foi coordenador-geral do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

Ao evidenciar esses casos, as estatísticas cresceram. Os CTs, que são municipais, tornaram-se a porta de entrada das queixas e denúncias das violações dos direitos infanto-juvenis. Mas depois de duas décadas de existência, a maioria dos especialistas considera que são as diferenças entre os 5.472 CTs, que atendem 98,3% dos municípios brasileiros – conforme o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de maio desse ano, apenas 92 cidades não possuem CT -, que impedem os avanços do ECA.

O aperfeiçoamento dos CTs está na pauta do Senado. Dois projetos de senadores do PSDB, um de Arthur Virgílio (AM), PLS 119/08, e outro de Lucia Vânia (GO), PLS 278/09, estão sendo analisados na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A senadora Patrícia Saboya (PDT-CE) deve apresentar nos próximos dias a nova versão do seu relatório, com um texto alternativo aos dois projetos, sugerindo várias modificações importantes.