Posts Tagged ‘Túpã’

Andradina, Barretos, Bauru, Cubatão, Ribeirão Preto, São Sebastião, Taubaté e Tupã em Estado de Alerta.

 

 

O número de casos de dengue no Estado de São Paulo aumentou mais de 20 vezes, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Até o final de outubro, já  foram 120 mortes registradas

O número de casos de dengue no Estado de São Paulo aumentou quase 2.000%, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Foram registradas 201.312 mil ocorrências até o mês passado, sendo que em todo o ano de 2009 foram 9.710. Nunca o Estado teve tantos infectados: o maior índice havia acontecido em 2007, com 92.345. O saldo desta situação também é o pior possível: foram 120 óbitos registrados de janeiro até o final de outubro.

Em São Paulo, oito dos 33 municípios que enviaram dados ao Ministério da Saúde, até o momento, estão em estado de alerta para a dengue. São eles: Andradina, Barretos, Bauru, Cubatão, Ribeirão Preto, São Sebastião, Taubaté e Tupã.

A situação de alerta é medida pelo Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) que acima de 1 (um) já indica risco elevado de transmissão. Em Ribeirão Preto, o índice é de 1,8; São Sebastião, 1,6; e Tupã, 1,5.

Cinco destas cidades juntas (Ribeirão Preto, Barretos, Tupã, Cubatão e São Sebastião) apresentaram, só neste ano, mais de 34 mil casos da doença.

Na Baixada Santista, a situação também é muito preocupante. Das 120 mortes registradas no Estado, 81 delas foram na região.

A chegada verão torna ainda mais preocupante a situação, uma vez que dias quentes com muita chuva favorece o ciclo de vida do mosquito.

Também há o descaso do governo do Estado com relação ao combate da doença e às ações e campanhas preventivas, uma vez que transferiu às prefeituras toda a responsabilidade.

Estatísticas

Com relação aos dados do Estado de São Paulo, a explicação do Ministério da Saúde é a de que até o ano passado só entravam na estatística as ocorrências confirmadas em laboratório. Nesse ano, por exemplo, especialmente na Baixada Santista houve um grande número de casos, mas sem comprovação laboratorial.

Em Santos, em 2009, a cidade teve 127 casos confirmados, entre 448 notificações. Até outubro de 2010 a cidade teve 8.035 casos confirmados da doença, com 23 óbitos e 15.643 notificações.

Dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam que 80% do total de casos registrados no primeiro semestre deste ano referem-se a 50 dos 645 municípios paulistas.

A Capital paulista também registrou aumento recorde. No ano passado, foram 552 infectados. Neste ano, até junho, o número já chega a 5.644 sendo que o pico foi em abril, com 2.129 ocorrências